Cadela dog alemã cega e surda leva uma vida boa graças a dedicação de sua tutora. Cláudia conta sobre Marianna e fala sobre a importãncia da castração

Desenho feito por Cláudia de seu filho Lorenzo e da cadela Marianna
Cláudia Barata
Desenho feito por Cláudia de seu filho Lorenzo e da cadela Marianna




Em 2012, uma cadela da raça dogue alemã foi abandonada no portão da casa da desenhista Cláudia Barata. Com medo, porque algumas pessoas estavam ameaçando a cadela, Cláudia a colocou pra dentro, deu banho, comida, cuidou dela. A cadela logo fez amizade com o cachorro da família, o Brad, um cão da raça Mastiff. Cláudia estava feliz "onde comem dois comem três" e era menos um cachorro abandonado nas ruas. 


Leia mais:  Cadela Pretinha adota filhotes de gambá resgatados. 


A cadela foi ganhando peso, ficando cada vez mais saudável, então estava tudo bem, até a tutora perceber que começou a sair leite das tetas dela, a cadela estava grávida! Cláudia pensou que nasceriam cachorrinhos vira-latas, mas qual não foi a surpresa dela quando nasceram 11 filhotes de dog alemão puros! E graças a um cruzamento irresponsável, 3 nasceram duplos merles, uma mutação genética onde o cão nasce branco, porém sempre cego e/ou surdo. E ainda um outro filhote que não era duplo merle mas também nasceu surdo. 

"Um dos brancos infelizmente morreu de mal súbito (isso acontece nos duplos merles, por má formação interna), um eu consegui doar (não podia ficar com todos) e uma, a Marianna, nasceu SEM OLHOS. Ninguém, ninguém mesmo queria a Marianna, eu procurei um lar pra ela por 3 meses, e então resolvi que iria ficar com aquela filhote" nos contou Cláudia. 

"Também fiquei com outra, que tinha problemas de agressividade, e todos os outros foram castrados e doados, a castração é de extrema importância quando falamos de merles. Muitas vezes os criadores cruzam de maneira irresponsáveis esses cães, e vendem os filhotes, vendem muito caro inclusive, como se fossem raros arlequins, mas na verdade são duplos merles, cães cegos e surdos" ela relata ainda. 

Cláudia tem uma página no facebook onde ela conta melhor sobre a cruza irresponsável e sobre os problemas de Marianna:  Marianna, minha doguesa especial


Cães surdos e cegos


A Marianna inseriu Cláudia no universo dos cães com problemas auditivos e visuais, muito dócil e amorosa, ela entende os comandos como "senta" através do toque de sua tutora.
"Ela anda na guia direitinho, atende chamados através de sopros e sabe que precisa descer a escadas pra comer lá embaixo", ela diz.

E foi graças a sua experiência com Marianna, que a desenhista também adotou Eva, outra duplo merle que estava sendo vendida como raridade e não tem um olho. Porém Eva não é surda como sua companheira, e as duas brincam muito juntas, comem no mesmo pote, passam uma por cima da outra e se divertam também com Lorenzo, filho de Cláudia. 

Veja abaixo algumas imagens de Marianna e Eva.




Marianna ainda filhote com seus irmãos e mãe
Cláudia Barata
Marianna ainda filhote com seus irmãos e mãe



Marianna e Lorenzo
Cláudia Barata
Marianna e Lorenzo


Marianna e Brad
Cláudia Barata
Marianna e Brad



Eva
Cláudia Barata
Eva



Cláudia e Marianna
Cláudia Barata
Cláudia e Marianna


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.