Muitos donos ao perceber que seu bicho de estimação está doente, recorre ao Google e até mesmo aos grupos do Facebook para automedicar seu animal.

Não busque ajuda para automedicar seus animais  e não dê dicas de remédios para quem pedir.
Foto: Pixabay
Não busque ajuda para automedicar seus animais e não dê dicas de remédios para quem pedir.


É desesperador quando, no meio da noite, seu gato, cachorro, papagaio, hamster etc começa a se sentir mal. Ou a babar. Ou ter algum tipo de tremedeira/convulsão repentina e você se pega de mãos atadas e sem saber o que fazer, não é verdade?

Quando isso ocorre, você, ou alguém que você conhece, tem relatos de como acabaram tendo que recorrer ao Google pra achar algo se assemelhasse ao que o bicho estava sentindo e qual medicação talvez poder usar. Quando essa pessoa não consegue achar uma resposta convincente ou satisfatória no Google, recorre ao Facebook. Aos grupos de animais . E lá detalham o que o animal está sentindo e se alguém já passou por algo semelhante com outros animais de estimação.

Leia mais:  Cordeiro que caiu de caminhão é resgatado e faz amigos

As pessoas acabam se sensibilizando e se colocando no lugar da pessoa desesperada e acabam indicando remédios e dando diagnósticos de como tratar um animal que sequer viram. O que muita gente não sabe, é que nem mesmo veterinários fazem isso. Está no código de ética deles não dar diagnótisco e nem indicar medicação sem ver de perto e analisar o animal. 

Publiquei sobre isso no Grupo pra compartilhar catioros, gatíneos e outros bichíneos  e tivemos comentários diversos. Alguns veterinários comentaram dando bastante razão ao ponto de vista em questão: Não automediquem seus bichinhos e nem deem sugestões de medicação para bichinhos de outras pessoas.

Numa dessas, aquela pessoa que estava desesperada porque o bichinho estava doente, vai ficar ainda mais desesperada porque o pet acabou morrendo com a automedicação. É uma responsabilidade muito grande, não acham? Só no Brasil, mais de 20 mil pessoas morrem em média por ano devido à automedicação. Avalie quantos animais não devem morrer pela mesma causa.

Abaixo colocarei alguns dos comentários que fizeram entre aspas, mas deixarei todos como anônimos, já que o grupo é fechado. A análise sobre o assunto é bastante válida.

"Na realidade veterinário nem pode receitar por internet, a não ser em caso de extrema urgência (...)  é super arriscado vc receitar um medicamento sem olhar o animal."

"As vezes eu respondo quando já passei por algo parecido, mas não indico medicamento algum. Apenas peço pra que leve ao veterinário. É arriscado demais isso."

"Conheço gente que perdeu o animalzinho dando remédio receitado por conhecidos leigos."

"Melhor post possível! Tem vezes que na mesma postagem são dados 10, 20 "diagnósticos" diferentes..  Em vez de levar logo o serumaninho no veterinário, fica no face fazendo postagem.. o tempo pode ser crucial"

"Vc tem toda razão. Acho absurdo. Se a pessoa não pode gastar muito procure uma ong ou um hospital universitário. Sempre levo as minhas a suipa, já que não posso gastar muito. Tem que ter paciência pois leva horas para ser atendido. Fazer o quê? Vale qq sacrifício pelo bem dos nossos bichinhos."

"uma vez em um grupo de cachorreiro a mulher postou que o cachorro tinha engolido AGULHAS e perguntou o que fazia, pq o bicho tava evacuando sangue. todo mundo ficou chocado que ela não levava no veterinário. e ainda me aparece gente falando pra dar remédio X que parava de evacuar sangue. tipo ???????"

"Sou veterinária, amo o grupo, leio uns comentários absurdos, mas não posso nem me meter. Como você mesmo disse, existe um código de ética. Não é por maldade, mas simplesmente pelo fato de que se eu passar um medicamento sem examinar o animal e por azar do destino der errado, a culpa será minha e de ninguém mais! Remédio não é brincadeira, podendo dar muito errado! As vezes uma simples "pomadinha" tem sérios riscos para o bicho. E por esse fato prefiro me calar diante de tantos "tratamentos" que indicam (me contorcendo por dentro). E muitas vezes passamos por carrascos. Só quem estudou sabe que existem riscos para administração de QUALQUER medicamento e que precisamos estar prontos para reverter riscos dessas administrações."

"Realmente, penso q assim como nos humanos, os remedios e dosagens tem q ser de acordo com peso, idade ... receitados por profissionais. O q foi bom pra um pode nao ser o ideal pra outro animalzinho.  E um perigo arriscar a saude."

"Faço veterinária, e sim, são anos de estudos. E mesmo assim, é difícil um diagnóstico. Imagina pra quem pede ajuda pelo face. Quem ama cuida. Cuidar tb é levar ao veterinário. Não de remédio por conta própria. Isso poderá levar seu bichinho a morte."

"Sou médica veterinária e infelizmente, mais da metade dos animais que eu atendo é pra "corrigir" o erro dos tutores que ouviram dicas dos vizinhos, da avó, do Facebook, do Google ou de sites tipo "meu Pet fofinho tá dodói". Muita vezes se tem dúvidas sobre os sinais apresentados e coisas do tipo, isso é normal! Mas procurem fontes confiáveis para tirar suas dúvidas e deixem o diagnóstico e tratamento por conta do profissional capacitado para isso!
Não por mim, não por nós médicos veterinários, mas por eles, aos animais!"




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.