Acompanhe a história de uma cadelinha abandonada, do momento do resgate até a chegada em um novo lar. Uma nova chance pra Guita


Cadelinha resgatada na rua
Ingrid Colie
Cadelinha resgatada na rua


Na última semana, uma moça de Vitória (ES), postou em um grupo no Facebook, um desesperado pedido de ajuda. Uma cadelinha ainda filhote tinha passado o dia todo na porta de sua casa e então, a noite, ela fez o resgate da pequena, que estava bastante debilitada, e cuidou dela. Acontece que, por não morar sozinha, ela não poderia ficar com a cadelinha em casa e precisava com urgência encontrar um lar pra ela, ou teria que, infelizmente, deixá-la na rua novamente. 


Leia mais:  Fotos incríveis que mostram antes e depois de catioros resgatados


O pedido de ajuda e a mobilização 


Pedido de ajuda feito depois do resgate
Facebook/Reprodução
Pedido de ajuda feito depois do resgate



O que ela talvez não esperasse, é que aquele pedido, mobilizasse tantas pessoas e mais rápido do que ela poderia imaginar, uma outra moça disse que ficaria com a cadelinha. O problema era, essa moça, Beatriz, estava no Rio de Janeiro e a filhote, em Vitória. Então logo logo começaram uma outra saga em busca de alguém que pudesse levar, fazer o transporte, de Guita (que até o momento estava sendo chamada de Julie) até Bia, no Rio de Janeiro. 

Foi então que, muito disposta a ajudar, Bruna surgiu nessa história, o namorado de Bruna é motorista de Uber e poderia fazer o transporte da cadelinha por R$700,00, somando gasolina e o gasto que ele teria com pedágios etc. E novamente, mais um momento de união entre as pessoas que amam animais começou a surgir.

Pedido de ajuda pro transporte
Facebook/Reprodução
Pedido de ajuda pro transporte




Mas era uma corrida contra o tempo, já que, a Ingrid, a moça que fez o resgate, só poderia ficar com a cadela até o próximo dia, e por isso, além de procurar alguém que pudesse transportar o cadelinha, também precisariam de alguém que pudesse fazer lar temporário, e por causa disso, um pedido de ajuda em grupo de proteção de Vitória, também foi feito. 

Eis então, que através desse pedido, surge uma reviravolta na história, enquanto as pessoas se uniam pra atingir o valor necessário pro transporte na vakinha que foi criada, um estudante da cidade, o Jhonatan, disse que poderia e queria ficar com a filhote, mas pra isso, precisaria antes convencer sua mãe, porque como estuda e trabalha durante boa parte do dia, precisaria de ajuda quanto aos cuidados da pequena. 

Nesse momento, Beatriz, que queria muito ficar com a cadelinha, demonstrou ter um coração enorme e pensou mais no bem estar da filhote do que na sua vontade de ficar com ela. 
"Era muito melhor que ela ficasse em Vitória mesmo, ela já estava muito debilitada, já havia passado por maus bocados e uma viagem só serviria pra agravar ainda mais sua saúde e também, ela ficando na cidade, todo dinheiro que já havíamos arrecadado, poderia ser usado em seu tratamento. 

A cadelinha fez sua primeira consulta e já iniciou o tratamento
Jhonatan Camarg
A cadelinha fez sua primeira consulta e já iniciou o tratamento




Então assim, finalmente Guita (nome que o sobrinho de Jhonatan escolheu) finalmente ganhou um lar, ela já fez sua primeira consulta no veterinário, começou o tratamento e já apresenta alguma melhora, "esse vídeo dela foi gravado ontem a noite, ela já tá bem levada", contou Jhonatan. 

Guita
Jhonatan Camarg
Guita



Veja o vídeo: 



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.